O que é o Fiagro? Como investir?

Fiagro

 

O Fundo de Investimento em Cadeias Agroindustriais (Fiagro) é um ativo que tem como objetivo captar recursos de investidores para aplicar em ativos voltados para o agronegócio. É uma classe de fundo bem jovem, criada há pouco mais de um ano, em 30 de março de 2021, pela Lei nº 14.130. Ele é muito parecido com um Fundo Imobiliário, mas voltado exclusivamente para a agricultura.

O setor é um dos maiores da economia brasileira e representou 27,4% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2021. O Fiagro está disponível tanto para investidores pessoas físicas quanto jurídicas.

O fundo é voltado para aumentar o acesso da agropecuária à captação de recursos financeiros que, em geral, se dão através dos investidores institucionais. Segundo a Frente Parlamentar da Agricultura, ainda é necessário mais de R$ 700 bilhões para potencializar a produção brasileira e aprimorar resultados.

Desta forma, o Fiagro entra para ajudar a suprir esta demanda. Ele proporciona investimentos líquidos no setor e também em veículos de investimentos de Private Equity em sociedades limitadas. Como já ocorre com os Fundos Imobiliários, permite que investidores de varejo usem sua capacidade de poupança para fomentar o agro.

Uma potência global em alimentos

O Brasil tem uma produção muito forte de grãos, aparecendo em quarto como o maior produtor, depois de China, Estados Unidos e Índia. Isso sem falar da pecuária, uma das mais promissoras e avançadas do mundo. O agronegócio é ainda mais forte quando analisado durante a pandemia de coronavírus.

O setor apresentou bons resultados mesmo em um período de retrocesso da economia brasileira. Em 2020 o PIB recuou 4,1% mas, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada Cepea), o agronegócio acumulou um avanço recorde de 24,3% no ano.

Para o investidor, o Fiagro representa uma possibilidade de diversificação no setor agroindustrial. Entretanto, até a criação do fundo, os investimentos na área eram possíveis quase que exclusivamente através de compra de ações de companhias de capital aberto.

Agora, o investidor pode alocar seus recursos em um dos fundos disponíveis e o gestor do fundo se encarrega de fazer uso produtivo dos valores. O nicho é pequeno se comparado ao peso do agro no PIB do Brasil, e o Fiagro facilita esta participação.

Quais são os tipos de FIAGRO disponíveis?

Atualmente, há três categorias deste tipo de fundo. O investidor tem à disposição o Fiagro-FIDC e o Fiagro-FIP, que são destinados ao investidor qualificado ou profissional (aqueles que têm mais de R$ 1 milhão e R$ 10 milhões em valores líquidos para aplicar, respectivamente). Também há o Fiagro-FII, que pode ser acessado pelo investidor de varejo (a partir de qualquer valor disponível).

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Faz Capital (@fazcapital)

1️⃣ Fiagro FIDC

É um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios. O que isso significa? Quando um FIDC tem o foco na agroindústria, terá como objetivo investir em compra e venda de dívidas do setor. Supre a necessidade de empresas agrícolas de manter um bom fluxo de caixa para financiar a produção, pois a receita vem de tempos em tempos.

Como os recursos não entram em caixa com recorrência e para evitar que o dinheiro falte em datas importantes, como no período de plantio, por exemplo, o agronegócio pode utilizar o FIDC para levantar recursos e financiar as operações a juros menores e mais atraentes. Para os investidores, isso significa acesso a um investimento diferenciado e normalmente bastante rentável.

2️⃣ Fiagro Fundo Imobiliário

Os FIIs focam nas terras agrícolas para valorizar o investimento e rentabilizar por meio das distribuições de dividendos, vindos principalmente de arrendamentos. Os investimentos em terras agrícolas é complexo e exige, algumas vezes, grandes aportes de valores. No entanto, é aí que entram os Fiagro-FII. Esta modalidade democratiza o investimento e dá oportunidade aos pequenos investidores.

3️⃣ Fiagro Fundo de Investimento em Participações

Uma modalidade que oferece aos investidores a possibilidade de adquirir participação societária em uma empresa agrícola, tornando-se indiretamente donos do negócio. É uma oportunidade aos pequenos investidores para investir em empresas sem a necessidade de um grande aporte e sem precisar de conhecimento de gestão dos negócios nos quais se tem participação.

Montar uma empresa agrícola não é fácil, e com o FIP é possível investir em um negócio formal e estruturado, somente com a parte dos ganhos e a possível valorização do negócio e o recebimento dos seus lucros.

Por que escolher investir em Fiagro?

Os Fiagro investem em um dos principais segmentos da economia brasileira, mas que mostra um crescimento consistente ano a ano. Apesar de os fundos ainda serem novos no mercado, têm potencial para atingir uma grande liquidez e proporcionar ao investidor um aumento de posição ou até mesmo a venda de posição no mercado secundário. Os fundos são também uma oportunidade de diversificação de ativos para os investidores, que estão investindo no agronegócio através de diversos produtos associados.

Especialistas consideram o agronegócio como um setor resiliente, que resiste às crises e ajuda na composição de uma boa carteira diversificada de investimentos. Até mesmo durante a pandemia de Covid-19 o agronegócio se manteve forte e produzindo, tendo sido um dos raros setores que apresentou crescimento sem precisar de maiores adaptações de negócio.

Apesar disso, o investidor deve lembrar que, como qualquer outro investimento, o Fiagro tem riscos. É necessário analisar e escolher, de acordo com os critérios de cada investidor, os que fazem mais sentido para aquele perfil. Um planejamento financeiro para cada caso é importante para isso.

Vantagens dos Fiagros

  • Isenção de imposto de renda no recebimento de distribuições de dividendos para pessoas físicas
  • Acesso a um setor pujante da economia brasileira
  • Oportunidade de diversificação da carteira em um novo tipo de ativo

Desvantagens dos Fiagros

  • Como são um investimento muito recente e poucas pessoas o conhecem, têm baixa liquidez
  • Pela falta de track record (desempenho histórico), fica mais difícil avaliar a qualidade e a resiliência dos fundos
  • Ainda não há gestores que tenham desempenho comprovado em gestão de agronegócio através de fundos de agronegócio

Como são investimentos de renda variável, é recomendado ter cautela e somente investir em Fiagros depois de uma boa análise ou com o acompanhamento de um profissional do mercado. A recomendação aqui é similar àquela que vale para investimentos em bolsa de valores. O investidor deve estudar o setor, estudar os ativos e escolher os mais alinhados ao seu perfil. Alternativamente, pode contar com um especialista que faça as análises e acompanhamentos adequados para cada caso.

Este post foi útil? Avalie

Conteúdos relacionados

Preencha o formulário para iniciar o download