PJ: onde investir o caixa da empresa?

Atualizado em 20 de dezembro de 2023

4 minutos de leitura

Por Redação Faz Capital

Até Warren Buffet, o renomado investidor e líder da Berkshire Hathaway, não deixa de investir o caixa da empresa. Então, por que você acha que seria mais seguro deixar o dinheiro parado?

O “Oráculo de Omaha” não apenas acumula uma das maiores reservas de caixa corporativo, mas também emprega estratégias astutas para multiplicar esses recursos. Durante o terceiro trimestre deste ano, o caixa da Berkshire Hathaway atingiu $ 157 bilhões, um recorde para a empresa.

Isso foi possível porque, em vez de optar pela inatividade, Buffett adotou uma postura ativa, investindo o valor disponível em títulos do tesouro americano.

POR QUE PESSOAS JURÍDICAS DEVEM INVESTIR E NÃO DEIXAR O DINHEIRO PARADO?

A decisão de investir, em vez de deixar o dinheiro parado, é crucial para pessoas jurídicas por diversas razões estratégicas e financeiras. Vamos a elas!

1️⃣ Proteção contra inflação

A inflação é uma força constante que gradualmente reduz o poder de compra ao longo do tempo, impactando diretamente o valor do dinheiro. Manter o capital inativo pode resultar em uma perda real de valor a longo prazo. Ao investir, as empresas não apenas preservam seu poder de compra, mas também têm a oportunidade de potencialmente superar a inflação, obtendo retornos que contribuem para o crescimento sustentável.

Para saber mais sobre inflação, assista o vídeo a seguir:

2️⃣ Mais dinheiro

Os juros sobre o dinheiro parado são nulos, representando uma oportunidade perdida de gerar ganhos adicionais. Ao investir, as empresas abrem caminho para obter retornos significativos. Seja por meio de investimentos de curto prazo, como títulos e fundos de renda fixa, ou por opções mais voltadas para o crescimento, como ações e investimentos em negócios, essa abordagem oferece a chance de maximizar o potencial financeiro.

3️⃣ Oportunidades de crescimento

O cenário econômico está em constante evolução. Investir os recursos disponíveis possibilita que as empresas capitalizem oportunidades de crescimento, diversifiquem seus ativos e se adaptem às diferentes condições de mercado. A agilidade proporcionada por uma estratégia de investimento permite que as empresas estejam mais preparadas para inovar e expandir.

4️⃣ Mitigação de riscos

A diversificação desempenha um papel crucial na mitigação de riscos. Garantir que o desempenho do portfólio não dependa excessivamente de uma única classe de ativos é fundamental. Ao investir de maneira diversificada, as empresas conseguem enfrentar volatilidades do mercado com mais resiliência, contribuindo para uma gestão mais eficaz dos riscos associados aos investimentos.

ONDE INVESTIR O CAIXA DA EMPRESA?

No Brasil, a escolha de onde investir o caixa da empresa dependerá dos objetivos financeiros, horizonte de tempo, tolerância ao risco e perfil da organização. Dito isso, algumas opções para você são:

🟢 Poupança para PJ

Ao contrário da poupança para pessoas físicas, que é isenta de IR, os rendimentos da poupança para PJ estão sujeitos à tributação 22,5% de imposto de renda sobre rendimentos. Além disso, a poupança para empresas com fins lucrativos possui periodicidade de crédito de remuneração trimestral.

🟢 Tesouro Direto

O Tesouro Direto oferece títulos públicos federais com diferentes prazos e rentabilidades. É uma opção considerada segura e adequada para empresas que buscam baixo risco.

🟢 Certificado de Depósito Bancário (CDB)

Os CDBs são emitidos por bancos e oferecem uma alternativa de investimento com rentabilidade um pouco superior à do Tesouro Direto. A liquidez pode variar de acordo com o prazo do investimento.

🟢 Fundos de Investimento DI

Fundos DI investem em títulos de renda fixa de baixo risco, como os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) e títulos públicos. São uma opção conservadora.

Leia também: Sucessão empresarial: 3 passos para não ter dor de cabeça

QUAIS OUTROS INVESTIMENTOS A MINHA EMPRESA PODE FAZER?

Como já falamos, as opções de investimentos para empresa são diversas, e cabe a você escolher as mais adequadas. Só apra você saber, além das apresentadas para investir o caixa da empresa, você também pode investir nas opções a seguir.

🟡 Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)

São investimentos isentos de Imposto de Renda e são lastreados em setores específicos (imobiliário e agronegócio). São opções atrativas para quem busca benefícios fiscais.

🟡 Debêntures

Debêntures são títulos de dívida emitidos por empresas. Ao investir em debêntures, a empresa empresta dinheiro para outra empresa e recebe juros em troca.

🟡 Ações

Investir em ações pode proporcionar retornos mais expressivos, mas envolve maior volatilidade. É importante considerar o perfil de risco da empresa antes de ingressar no mercado de ações.

🟡 Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) e Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA)

Semelhantes às debêntures, esses são títulos de renda fixa lastreados em recebíveis imobiliários ou do agronegócio.

Ao traçar o caminho para investir o caixa da empresa, é crucial avaliar cuidadosamente cada opção, considerando o contexto econômico e os objetivos financeiros específicos da organização. Esse processo estratégico não apenas preserva o poder de compra, mas também posiciona a empresa para crescimento sustentável.

Antes de tomar qualquer decisão, recomendamos que você busque a orientação de profissionais de finanças, como consultores financeiros ou gestores de investimentos, para garantir que a estratégia de investimento esteja alinhada aos objetivos e à situação financeira específica da empresa.

Este post foi útil? Avalie