Dividendos: saiba quando as ações pagam

dividendos

 

No decorrer desse texto, você vai aprender sobre dividendos: algumas das maiores pagadoras de dividendo no Brasil; características dessa classe de ativos; como escolher boas empresas pagadoras de dividendos; e como escolher boas ações de um modo geral. Além disso, no fim do texto, você vai conhecer algumas das principais datas que você deve se atentar ao investir nesse tipo de investimento.

O que é uma ação pagadora de dividendos?

Ações que pagam dividendos são ações de empresas que distribuem parte de seus lucros aos acionistas na forma de pagamentos regulares, que podem ser mensais, trimestrais, anuais ou na frequência que a empresa achar melhor. Isso significa que, como acionista, você vai receber uma parcela dos lucros da empresa em dinheiro e, enquanto nada mudar, isento de imposto de renda. Esses pagamentos de dividendos são geralmente indicados como uma porcentagem do preço de uma ação, mas também podem ser expressos como um valor fixo por ação.

Escolher ações que pagam dividendos pode ser uma ótima estratégia de investimento para aqueles que procuram uma renda complementar. Além disso, as empresas que pagam dividendos geralmente têm uma posição financeira saudável e são mais estabelecidas e confiáveis do que as empresas que não pagam dividendos.

Diferença entre ações pagadoras de dividendos e ações de crescimento

A lógica por trás dessa característica é a diferença de maturidade entre as empresas que normalmente distribuem proventos e as empresas que não possuem essa prática. Se você é dono do Banco do Brasil, você já tem algum conhecimento sobre o seu crescimento potencial e da sua estrutura. A sua empresa provavelmente não vai crescer 500% de um ano para o outro e nem vai comprometer toda a sua operação em alguma movimentação de mercado.

A princípio, a empresa é simplesmente grande demais para isso. E esse é o caso de uma pagadora de dividendos. Na prática, é uma empresa que tem uma receita recorrente e vai distribuir seu resultado com alguma constância. Ela faz isso para atrair investidores para uma companhia que, no curto prazo, não deve crescer tanto quanto uma empresa menor.

Por outro lado, se você tem uma empresa em crescimento, faz mais sentido que você reaplique o resultado completo da companhia de volta na empresa, para que ela tenha capital para se desenvolver ainda mais. Em um caso como esse, o dividendo seria um “desperdício”.

No entanto, é importante lembrar que nem todas as ações que pagam dividendos são iguais. O fato de uma empresa estar pagando dividendo não significa que ela esteja bem. É importante avaliar a saúde financeira da empresa, suas perspectivas de crescimento e sua política de dividendos antes de investir em ações que pagam dividendos. Além disso, é importante considerar a taxa de crescimento dos dividendos e a consistência dos pagamentos ao longo do tempo para determinar se uma ação que paga dividendos é uma boa escolha para o seu portfólio.

Ações pagadoras de dividendos no Brasil

No Brasil, alguns dos setores mais conhecidos por pagarem dividendos incluem bancos, empresas de energia, saneamento, telecomunicações e alimentos e bebidas. Esses setores geralmente são considerados mais estabelecidos e confiáveis, e possuem uma posição financeira sólida que os permite distribuir parte de seus lucros aos acionistas. Falando em economês, esses são setores acíclicos, que geralmente tem previsibilidade em relação ao seu resultado e não oscilam tanto em mudanças econômicas como outros setores.

Entre as principais ações pagadoras de dividendos no Brasil, destacam-se empresas como Petrobrás, Vale, Banco do Brasil, Copel, Marfrig, Gerdau e muitas outras. Em 2022, houve uma distribuição alta e incomum de dividendos, por isso é importante olhar com cuidado para os resultados apresentados, uma vez que nem sempre serão tão expressivos como 2022.

As condições do mercado financeiro podem afetar a capacidade das empresas de continuarem pagando dividendos e as políticas de dividendos das empresas podem mudar ao longo do tempo. Nesse sentido, é interessante olhar para o histórico de pagamento das empresas, mas sempre considerando as sazonalidades e eventos fora da curva que podem impactar positivamente ou negativamente essas companhias.

Como escolher boas ações pagadoras de dividendos?

Ao escolher uma boa ação pagadora de dividendos, há dois tipos de indicadores que você deve consider: quantitativos e qualitativos. Por um lado, os indicadores quantitativos são números objetivos que ajudam a medir o desempenho financeiro de uma empresa. Por outro lado, os indicadores qualitativos são mais subjetivos e avaliam as condições gerais da empresa e seu ambiente de negócios.

Indicadores quantitativos

Indicadores quantitativos incluem o dividend yield, ou taxa de dividendos, que é o montante de dividendos pagos por ano dividido pelo preço da ação. Esse indicador mostra o quanto a ação está rendendo em relação ao seu preço. Além disso, o payout ratio, que é a porcentagem dos lucros da empresa que são pagos como dividendos, também é um indicador quantitativo importante. Ele mostra se a empresa está distribuindo uma quantidade razoável dos seus lucros como dividendos, ou se ela está retendo muito dinheiro para investir em seu próprio crescimento.

Indicadores qualitativos

Indicadores qualitativos incluem a estabilidade financeira da empresa, o histórico de pagamento de dividendos, o setor em que a empresa atua e a concorrência. A estabilidade financeira é importante porque mostra se a empresa é capaz de continuar a pagar dividendos ao longo do tempo. Já o histórico de pagamento de dividendos indica se a empresa tem uma política consistente de pagamento de dividendos e se ela tende a aumentar ou cortar os dividendos. O setor da empresa e a concorrência são importantes porque influenciam no crescimento e desempenho da empresa.

Em resumo, ao escolher uma boa ação pagadora de dividendos, é importante considerar tanto os indicadores quantitativos quanto os qualitativos. O yield, o payout ratio, a estabilidade financeira, o histórico de pagamento de dividendos, o setor da empresa e a concorrência são alguns desses aspectos que devem ser levados em consideração. Ao levar em conta esses indicadores, você pode tomar decisões de investimento informadas e investir em ações que oferecem rendimentos estáveis e sustentáveis.

Como escolher boas ações de um modo geral

Ao escolher qualquer tipo de ação, você deve analisar diversos indicadores para avaliar o potencial de desempenho financeiro da empresa. Alguns dos principais indicadores a se considerar são os seguintes:

  • Lucro por ação (LPA): Mede o lucro líquido da empresa dividido pelo número de ações em circulação. É uma medida importante da saúde financeira da empresa e pode ajudar a identificar tendências de crescimento ou declínio.
  • Preço sobre lucro (P/L): Mede o preço da ação em relação ao lucro por ação. Quanto maior o P/L, mais caro a ação é em relação ao seu lucro. Este indicador pode ajudar a identificar oportunidades de compra ou venda.
  • Preço sobre valor patrimonial (P/VPA): Mede a relação do preço da ação pelo valor patrimonial por ação. A ideia aqui é avaliar como a empresa está sendo negociada em relação ao seu patrimônio. É comum ver listagens em que o P/VPA é muito alto e ultrapassa várias vezes o valor patrimonial, como também acontece de ver esse indicador abaixo de um. Isso significa que o valor aparente da empresa está abaixo do próprio patrimônio da mesma.

E ainda existem vários outros parâmetros:

  • EBITDA: resultado da empresa antes de juros, impostos, depreciação e amortização.
  • ROE: o retorno sobre o patrimônio da empresa.
  • Enterprise Value: valor de mercado da empresa mais a dívida líquida e menos o valor do caixa.

Datas importantes

Quando se investe em ações pagadoras de dividendos, é importante ficar atento às datas como a data ex e a data com. Além disso, a agenda de dividendos também pode ser útil para acompanhar o calendário de pagamento dos dividendos.

A data ex é o primeiro dia depois da data com. Neste dia, quem compra a ação já não possui o direito do recebimento do dividendo. Desta forma, é importante ficar atento à data ex, porque o preço da ação pode ser afetado pelas reações do mercado.

Já a data com é a data em que o investidor precisa ter a ação sob custódia para ter direito ao recebimento de seus dividendos. É importante ficar atento a esta data para ter certeza de que você terá direito ao recebimento do dividendo.

Por outro lado, a agenda de dividendos é uma ferramenta útil para acompanhar o calendário de pagamento dos dividendos. Ela aponta uma estimativa de quando a empresa pagará dividendos, assim como o valor estimado da distribuição.

Em resumo, as datas ex e com, juntamente com a agenda de dividendos, são informações importantes para o investidor. É fundamental estar atento a essas datas e informações para tomar decisões informadas e alcançar seus objetivos de investimento.

Se ainda assim, você se sente inseguro em relação às suas tomadas de decisão na área de investimentos ou prefere ter um apoio profissional, fale com um dos nossos especialistas da Faz Capital.

5/5 - (1 vote)

Conteúdos relacionados

Preencha o formulário para iniciar o download