Supermicro: a empresa de IA que vem crescendo mais do que a Nvidia

O boom da inteligência artificial não é segredo para ninguém. O que você talvez ainda não saiba é que a Supermicro vem crescendo mais do que a própria Nvidia, líder do segmento 

Enquanto o investimento no setor continua a crescer exponencialmente, alguns especialistas alertam para um possível estouro da “bolha”, como aconteceu durante o boom da internet. 

O fato é que grande parte dos analistas de mercado consideram que o impacto da revolução da IA pode ser ainda maior do que a revolução industrial e que vai se prolongar por muitos anos. 

Conheça a empresa de que você ainda vai ouvir muito falar 

A Supermicro projeta, desenvolve, fabrica e vende servidores baseados em arquitetura x86. As ofertas da empresa incluem: 

  • servidores em rack server e blade server systems,  
  • high-end workstations,  
  • storage server systems, 
  •  motherboards, 
  • chassis, 
  • componentes para servidores chamados Server Building Block Solutions. 

Fundada em 1993 pelo engenheiro e atual CEO Charles Liang, fica localizada em San Jose, Califórnia, e teve seu IPO em março de 2007.  

A companhia vem crescendo sua base de funcionários a cada ano, em suas operações nos Estados Unidos, Europa, e Ásia, contando com clientes em mais de 76 países. 

A Supermicro é considerada uma das principais fornecedoras de sistemas de servidores e armazenamento de alto desempenho. Os produtos de computação podem ser usados em centros de dados empresariais, computação em nuvem, inteligência artificial e 5G. A empresa também fornece serviços de suporte para instalar, atualizar e manter a infraestrutura de data center de seus clientes. 

Talvez a maior vantagem competitiva seja construir tecnologia de servidores do zero e projetar seu próprio chassi, placa-mãe e outros componentes. Isso permite que desenvolva uma solução personalizada para cada cliente, incorporando rapidamente novos designs. 

A Supermicro ainda oferece diversas opções de soluções de resfriamento líquido, que ajuda os clientes a reduzirem os custos operacionais em até 40%, em parte devido a menores despesas com ar condicionado, e também permite usar milhares de chips em conjunto. 

Diferenciais não faltam, não é mesmo? 

2023: o ano em que a Supermicro apareceu para o mundo 

A Supermicro aposta na IA há cerca de 20 anos, o que a posicionou para tirar o máximo de proveito desse interesse atual no setor. Mas o crescimento exponencial da cia no último ano também teve como causa a estreita relação com a Nvidia, uma gigante que não sai mais do radar dos investidores. 

O que ninguém esperava é que a Supermicro crescesse mais que a Nvidia no ano. 

Depois de uma alta de mais de 700% no ano passado, a Supermicro já valoriza mais de 300% no ano, cotada acima dos US$ 990, um crescimento ainda mais meteórico do que o da fabricante de chips Nvidia. 

supermicro ações

Fonte: Google Finanças

Mas qual é a ligação entre essas duas companhias? 

Os servidores da Supermicro são o hardware usado para executar chips de IA da Nvidia e outros fabricantes. A empresa também tem parcerias com a AMD, e a Intel nos segmentos de computadores (CPUs) e aceleradores de unidades de processamento gráfico (GPU). 

A valorização da fabricante de servidores é impulsionada pela parceira, estrela da inteligência artificial, que apresentou resultados e projeções que surpreenderam o mercado. Mas a empresa, com sede em San Jose, Califórnia e cerca de 7 mil funcionários, também tem um background e diferenciais próprios.

Os números da Supermicro? São de cair o queixo 

No trimestre encerrado em dezembro de 2023, a receita da Supermicro cresceu 103% em relação ao mesmo período de 2022, para US$ 3,66 bilhões. Já o lucro líquido chegou a US$ 296 milhões, alta de 68% contra os US$ 176 milhões registrados no mesmo período do ano anterior. 

E após uma avaliação de valor de mercado superior a US$ 50 bilhões, os investidores já começaram a especular que a companhia poderia ser adicionada ao S&P500. O que de fato aconteceu na abertura do pregão de 18 de março, com o rebalanceamento do índice. A Supermicro entrou substituindo a Whirlpool na carteira do principal índice americano. 

O que esses números significam para a concorrência? 

O desafio agora, da maior revelação do ano no seguimento de IA, é ficar à frente dos seus principais concorrentes, Dell e HP. 

Considerando que esse é um mercado extremamente competitivo, a Supermicro conseguiu conquistar muito market share ao longo dos últimos anos. Em 2018, ela se tornou a 3ª maior fornecedora de servidores do mundo com aproximadamente 6% do mercado. 

Porém, nos últimos meses, a crescente demanda por processamento ligado a inteligência artificial e a proximidade da empresa com a maior fornecedora de GPUs do mundo, a Nvidia, fez os prognósticos de crescimento da Supermicro melhorarem consideravelmente. 

A empresa tem sido bem-sucedida em incorporar rapidamente as últimas inovações tecnológicas em seus produtos, fazendo da SuperMicro a escolha preferida para servidores dedicados IA. 

 

supermicro comparação

Fonte: conteudo.xpi.com.br

 

Olhando para a concorrência, e em termos de capitalização de mercado, a Supermicro já se aproxima da capitalização da Dell e se encontra em um patamar 2x maior que o da HP. 

O que o futuro reserva para a Supermicro? 

Além de entrar para o S&P 500 em março deste ano, o Bank of America resolveu iniciar a cobertura das ações da companhia em fevereiro, colocando um preço alvo de US$ 1.040 para o papel. 

Os analistas do banco acreditam que o mercado de servidores de IA é muito maior do que o previsto. Eles preveem que o mercado de servidores de IA crescerá, em média, 50% ao ano nos próximos três anos, em comparação com o crescimento histórico do mercado de servidores. Segundo o time de analistas, o mesmo deve acontecer com a receita da Supermicro, impulsionada pelo ganho de participação no mercado. 

O Morgan Stanley também iniciou recentemente a cobertura da ação. Mas tem uma visão mais contida de que o valor da empresa já vem sendo colocado no preço dos papéis recentemente. 

Já para a própria Supermicro não importa quem ganha a corrida da IA, pois se você estiver comprando chips de IA, seja da Nvidia ou de outra pessoa, você precisará deles conectados e resfriados, e é aí que entram as soluções da companhia. 

O diferencial parece enorme para ser apenas uma bolha… 

Este post foi útil? Avalie

Conteúdos relacionados

Preencha o formulário para iniciar o download