direito de subscrição

Direito de subscrição: o que é e como utilizar para ganhar dinheiro

Neste texto você vai aprender:

 

O direito de subscrição é um pilar fundamental no mercado de investimentos, concedendo aos acionistas e cotistas de fundos imobiliários a oportunidade de fortalecer sua participação nos ativos.  

Este texto explicará os aspectos e implicações do direito de subscrição, tanto para ações quanto para FIIs, auxiliando você a tomar decisões mais assertivas em suas aplicações. 

O que é direito de subscrição? 

O direito de subscrição é um direito fundamental concedido aos acionistas de uma empresa ou aos cotistas de um Fundo de Investimento Imobiliário. Ele garante aos atuais detentores de ações a preferência na compra de novas ações emitidas pela companhia ou novas cotas emitidas pelo FII 

O direito de subscrição assume grande relevância no mercado de investimentos, especialmente em momentos de captação de recursos pelas empresas. Através da emissão de novas ações ou cotas, as companhias e FIIs podem obter capital para financiar seus projetos de expansão, investimentos em novas tecnologias, pagamento de dívidas, entre outros. 

Benefícios para o acionista: 

  • Manutenção da participação na empresa: ao exercer o direito de subscrição, o acionista garante que sua participação no capital social da empresa não será diluída. 
  • Acesso a novas ações a preço descontado: o preço das novas ações geralmente é inferior ao preço de mercado, o que pode gerar um lucro para o acionista. 
  • Direito de preferência: o direito de subscrição garante ao acionista a oportunidade de comprar as novas ações antes que sejam oferecidas ao público em geral. 

Vamos a um exemplo prático: suponha que você possui 100 ações de uma empresa que decide aumentar seu capital social em 10%. Nesse caso, você receberá 10 direitos de subscrição, que te darão o direito de comprar 10 novas ações a um preço predefinido. 

➡️ Direito de subscrição de ações 

A emissão de novas ações com direito de subscrição pode ter um impacto no preço das ações já em circulação. Isso ocorre porque a diluição do capital social pode reduzir o valor patrimonial líquido por ação, o que pode levar a uma queda no preço das ações. 

O direito de subscrição visa proteger os investidores da diluição de sua participação na empresa ou fundo. Desta forma, a quantidade de direitos que cada acionista recebe é proporcional à sua participação no capital social da empresa. 

O direito de subscrição tem um prazo de validade para ser exercido, geralmente de 30 dias. 

  Se você se interessa por ações, leia também o nosso Guia de Dividendos 2024.

➡️ Direito de subscrição de FIIs 

O prazo para exercer o direito de subscrição de FIIs pode ser menor do que o de ações, geralmente em torno de 15 dias. É importante que os cotistas estejam atentos aos prazos para não perderem o direito de comprar novas cotas. 

O valor das novas cotas é geralmente definido com base no valor patrimonial líquido do fundo, acrescido de um prêmio. Esse prêmio pode ser variável e é definido pela gestora do fundo. A emissão de novas cotas de FIIs pode diluir os rendimentos dos cotistas, pois o mesmo resultado será distribuído entre um número maior de cotas. No entanto, se o fundo fizer um bom uso do capital captado, a diluição dos rendimentos pode ser compensada pelo aumento dos dividendos. 

 

Aspecto 

Ações 

FIIs 

Objetivo da emissão

Aumentar o capital social da empresa 

Captar recursos para investir em novos imóveis 

Preço das novas cotas/ações

Definido com base no valor patrimonial líquido e prêmio 

Definido com base no valor patrimonial líquido do fundo e prêmio 

Prazo para exercício

Geralmente 30 dias 

Geralmente 15 dias 

Impacto nos rendimentos

Diluição do lucro por ação 

Diluição dos dividendos 

Posso vender o meu direito de subscrição? 

Sim, você pode vender o seu direito! 

O direito de subscrição, tanto de ações quanto de FIIs, é um direito negociável em bolsa de valores. Isso significa que você pode vendê-lo para outros investidores caso não queira utilizá-lo para comprar novas cotas ou ações. 

Ao vender o direito, você obtém liquidez, renunciando ao direito e recebendo dinheiro de volta, em vez de investir em novas cotas ou açõe. 

Você também pode lucrar com a diferença de preço. Isso porque o preço pode ser negociado em bolsa a um valor diferente do preço das novas cotas/ações. Se o preço do direito estiver superior ao preço das novas cotas/ações, você pode vender o direito e obter lucro. 

No entanto, ao vender o direito você perde a oportunidade de comprar novas cotas ou ações a um preço vantajoso, e ainda terá custos de corretagem e outros encargos. 

Como vender: 

  1. 1️⃣ Acesse a sua conta na corretora. 
  1. 2️⃣ Envie uma ordem de venda, informando a quantidade de direitos de subscrição que deseja vender e o preço desejado. 
  1. 3️⃣ Acompanhe a negociação. 

Importante:  como o direito tem um prazo de validade para ser exercido ou vendido, é importante verificar o prazo para não perder a oportunidade. 

 

Posso comprar um direito de subscrição?  

 Sim, você pode comprar um direito desse tipo! 

O direito de subscrição, tanto de ações quanto de FIIs, é um direito negociável em bolsa de valores. Isso significa que você pode comprá-lo de outros investidores caso queira aumentar sua participação no capital do emissor. 

Ao comprar o direito, você aumenta a participação no capital do emissor a um preço vantajoso, geralmente inferior ao preço de mercado. 

No entanto, você precisa desembolsar capital para comprar o direito e, posteriormente, para comprar as novas cotas ou ações. 

É importante lembrar que o direito tem um prazo de validade para ser exercido. Se você não exercer o direito dentro do prazo, ele perde a validade. 

Como comprar: 

  1. 1️⃣ Abra o home broker da sua corretora de valores. 

  1. 2️⃣ Envie uma ordem de compra, informando a quantidade de direitos que deseja comprar e o preço desejado. Em geral, o ticker do direito de compra é o ticker original do ativo, mas com a numeração “1” ou “2” no final. Essa numeração representa o tipo de direito, sendo 1 para ordinários e 2 para preferenciais.

  2. 3️⃣ Acompanhe a negociação.

  3. 4️⃣ Exerça o seu direito.

Não esqueça de exercer! É importante lembrar que o direito tem um prazo de validade para ser exercido. Se você não exercer o direito dentro do prazo, ele perde a validade e você não poderá comprar as novas cotas ou ações a preço vantajoso. 

O direito de subscrição é uma ferramenta fundamental para proteger os investimentos e oferece oportunidades vantajosas para os investidores. Compreender seus mecanismos e implicações é essencial para tomar decisões estratégicas e alcançar seus objetivos financeiros. 

4/5 - (1 vote)
Compartilhe

Assine nossa newsletter!