O passo a passo para ficar rico

como ficar rico

 

Conheça os princípios da educação financeira e confira dicas práticas para alavancar a sua vida financeira e, consequentemente, ficar rico.

Como ficar rico? Muitas pessoas se perguntam isso em diferentes fases da vida. Acumular riqueza é um sonho e um desafio para a maioria dos brasileiros. Mas ganhar dinheiro é apenas parte da equação. As pessoas ricas sabem que também é preciso guardá-lo e fazê-lo render de forma contínua. 

O grande segredo para fechar essa conta é o acesso à educação financeira. Aprender a planejar e a construir bons hábitos financeiros são passos fundamentais para se tornar rico.

Porém, antes de explicar os princípios da educação financeira, precisamos abordar outra questão importante. Você sabe o que é riqueza?

O que é ser rico?

A palavra riqueza está associada à abundância. Em geral, refere-se à quantidade de bens que uma pessoa acumula, seja em dinheiro ou em patrimônio. Mas ser rico é um conceito que varia muito em diferentes países e culturas. 

Enquanto alguns valorizam mais a questão monetária, outros podem considerar como riqueza a geração de facilidades ou, até mesmo, o acesso a serviços essenciais como saúde e educação.

Contudo, seja qual for a definição, a riqueza não vem por acaso ou por sorte. Ficar rico depende de planejamento e esforço. Nesse sentido, a educação financeira é uma das ferramentas mais importantes para conquistar riqueza.

 

A relação entre riqueza e alfabetização financeira

Você sabia que os Estados Unidos são o país com o maior número de milionários no mundo? É o que aponta o relatório de riqueza global do Credit Suisse, com análise de dados consolidados em 2020. 

A projeção é de que, até o ano de 2025, os norte-americanos passem a ter ainda mais pessoas adultas com fortunas acima de US$ 1 milhão. Nesse levantamento, o Brasil ocupa a 24ª posição. Enquanto os Estados Unidos apresentavam 21 milhões de milionários, o território brasileiro reunia apenas 207 mil.

Um dos pontos que justificam essa disparidade é a relação com o mercado financeiro. Os dados revelam que, nos Estados Unidos, cerca de 55% da população investe na bolsa de valores. Já no Brasil, o número não chega a 3%. Diferenças semelhantes se estendem para outros tipos de investimentos.

Mas por que o brasileiro não investe? O analfabetismo financeiro e a falta de uma cultura que priorize a economia estão à frente dos principais motivos. 

Inclusive, uma pesquisa realizada pelo S&P Ratings Services Global Financial Literacy Survey mostrou que o Brasil ocupa a 74ª posição no ranking global da alfabetização em educação financeira. O nosso país ficou atrás de algumas das nações mais pobres do mundo, como o Zimbábue.

Educação e riqueza estão diretamente ligadas. E ainda que a educação financeira não esteja inserida no currículo escolar, nunca é tarde para aprender.

 

Os princípios da educação financeira

Ao contrário do que muitos acreditam, dinheiro não é feito só para gastar. Um dos sinais de que o dinheiro está sendo bem utilizado é quando ele começa a trabalhar por você. Essa é a ponte para ficar rico. Mas, para atravessá-la, é preciso estar consciente sobre a sua atividade financeira.

Ganhar dinheiro nem sempre é fácil. Da mesma forma, guardá-lo e fazê-lo render pode ser ainda mais difícil. Por isso, a educação financeira é fundamental. Trata-se de um conjunto de ações que leva a hábitos de riqueza.

Há dois grandes eixos para quem aprende a planejar as finanças: economizar e investir.

Quem não consegue resistir aos impulsos de consumo, tampouco consegue enxergar formas eficientes de multiplicar os seus rendimentos.

Formar um patrimônio sólido que se torne uma fonte crescente de riqueza depende de planejamento e atitude. Para isso, cortar gastos e investir continuamente são hábitos essenciais. Começar agora mesmo vai fazer uma grande diferença no seu futuro.

 

Dicas práticas para ficar rico

1. Ganhe, economize e invista
Esses três passos são as chaves para acumular riqueza. E é preciso cumpri-los mês após mês, de forma consistente. Se você tem dificuldade para economizar, lembre-se de priorizar o pagamento das contas. No caso de dívidas, renegocie e procure parcelar de forma adequada ao seu orçamento. O dinheiro que sobrar deve ser investido ainda na primeira semana do mês.

2. Aplique sempre, mas não na poupança
A poupança rende muito pouco, às vezes até menos do que a inflação. Assim, ao invés de fazer o dinheiro render, você pode perder patrimônio se aplicar na poupança. Se você é conservador, mude o foco para investimentos mais rentáveis, mas igualmente seguros, como o Tesouro Direto, CDBs e outras opções de renda fixa.

3. Pare de comprar por impulso
Essa ainda é uma realidade para mais da metade dos brasileiros. O problema é que comprar por impulso compromete todo o seu planejamento financeiro. Você não precisa deixar de fazer o que gosta, mas não se deixe levar pelas emoções na hora de se comprometer com um gasto. Pesquise e planeje antes de cada compra. Dessa forma, economizar fica muito mais fácil.

4. Priorize valor ao invés de preço
Nem sempre o maior preço representa o maior valor. Avalie os seus gastos de acordo com o que realmente agregam à sua vida. Quais são as suas prioridades? Roupas e acessórios? Viagens? Ter dinheiro o suficiente para realizar um grande sonho? Cada um tem os seus objetivos financeiros, mas lembre-se: se o preço for maior que o valor, a compra não vale a pena.

5. Tenha metas e objetivos claros
Traçar objetivos claros é uma maneira efetiva de manter a disciplina para economias e investimentos. A sua meta pode ser trocar de carro, comprar uma casa ou garantir a aposentadoria. Objetivos de curto, médio e longo prazo requerem planejamentos diferentes, mas todos colhem os benefícios de investimentos inteligentes. 

6. Prepare-se para imprevistos
A vida sempre surpreende. Por isso, o primeiro objetivo financeiro de qualquer investidor deve ser criar uma reserva de emergência. Essa aplicação deve conter recursos suficientes para cobrir o seu custo de vida por seis meses. Certifique-se de que esse dinheiro seja usado apenas em situações de emergência, como acidentes ou condições médicas.

7. Aprenda a investir para ficar rico
Fazer o dinheiro trabalhar por você é o melhor caminho para a riqueza. Garantir uma carteira de investimentos diversificada, que corresponda ao seu perfil investidor, é fundamental para alcançar os seus objetivos.

Aprender a investir é uma parte essencial da educação financeira. A equipe da Faz Capital reúne a experiência e o conhecimento que você precisa para dar os primeiros passos rumo à riqueza. Entre em contato com um de nossos assessores financeiros e comece a investir hoje mesmo!

5/5 - (1 vote)

Conteúdos relacionados

Preencha o formulário para iniciar o download