Ozempic: como a queda da patente pode derrubar uma gigante

Novo Nordisk Ozempic

A Novo Nordisk, fabricante do Ozempic, voltou ao noticiário brasileiro pela recusa da justiça de prorrogar a patente do agora globalmente famoso remédio contra diabetes/obesidade.

Neste post, vamos falar sobre o histórico do laboratório, do impacto desta decisão judicial e, obviamente, como investir na empresa que se valorizou quase cinco vezes nos últimos anos.

🐣 Nasceu assim

Sua história remonta à Dinamarca do início do século XX, com dois laboratórios (Nordisk Insulinlaboratorium e Novo Terapeutisk Laboratorium). As empresas, ao se fundirem na década 1980, resultaram na estrutura atual da Novo Nordisk.

Sempre na dianteira das pesquisas para tratamento de diabetes, ao longo de mais de 95 anos de história, a companhia expandiu suas pesquisas e produtos também para tratamentos de hemofilia, hormônios do crescimento e, claro, obesidade. É nesta categoria que a Novo Nordisk se destacou nos últimos anos com a criação do polêmico Ozempic, responsável por catapultar o valor de mercado da empresa.

Aposto que Você Não Sabia

A Novo Nordisk foi uma das primeiras empresas globais do setor a alimentar 100% de sua produção com energia renovável. Esta marca foi atingida em 2020 e a empresa se tornou referência em sustentabilidade.

No Telescópio 🔭

Particularmente entre 2020 e 2021, o Ozempic, medicamento aprovado para venda desde 2017, ganhou rápida notoriedade. Isto ocorreu, em parte, por causa da pandemia de COVID-19, que incentivou a busca por soluções rápidas para problemas gerados pelo isolamento social – entre eles, sobrepeso e obesidade.

Vendo uma oportunidade de ouro de marketing, a Novo Nordisk patrocinou agressivas campanhas ao redor do mundo, em diversas plataformas. Os métodos foram muito criticados por sugerir que o medicamento, desenvolvido para combater diabetes tipo 2, seria altamente eficiente para emagrecimento.

As estratégias envolveram principalmente marketing digital, publicidade direta ao consumidor e endosso por parte de celebridades. Os críticos alegam que a forma de publicidade deixava a entender que o Ozempic poderia ser usado por qualquer pessoa para emagrecer rapidamente, e que o usuário sem receita poderia facilmente ignorar as indicações e o bom uso do medicamento.

De qualquer forma, o Ozempic caiu nas graças dos consumidores e impulsionou os ganhos da Novo Nordisk. Seu faturamento passou de US$ 19 bilhões, em 2020, para mais de US$ 33 bilhões, em 2023. Destes, quase US$ 14 bilhões foram de um medicamento apenas!

Exatamente. O Ozempic foi responsável por cerca de 40% do faturamento do laboratório dinamarquês no ano passado. É por isto que investidores que apostam na Novo Nordisk ficam de olho em movimentos ao redor do mundo que possam prejudicar esta receita, como a decisão recente da justiça brasileira.

No Microscópio 🔬

A 5ª Turma do TRF-1, por unanimidade, negou a prorrogação da patente do princípio ativo semaglutida, necessário para a produção do Ozempic. Com isso, estima-se que o valor da caixa do medicamento, que gira em torno de R$ 1.000, deva cair, em média, 50%.

A própria Novo Nordisk alega, no pedido de prorrogação da patente, que os preços de uma medicação passível de competição por genéricos pode ter os preços derrubados em até 73%. A redução, além de um baque no faturamento do laboratório no território brasileiro, pode ser uma faca de dois gumes para os consumidores.

➡️ Por um lado, democratiza o acesso a mais consumidores.
➡️ Por outra lado, democratiza o acesso a mais consumidores que farão uso dele sem indicação médica.

Este uso indiscriminado já levou à falta do Ozempic, em diversas ocasiões, para o uso a que realmente foi desenvolvido, o combate ao diabetes.

A queda de patente deve acontecer em muitos outros países nos próximos anos onde a Novo Nordisk tem operações, dependendo da legislação de cada um. De acordo com o relatório anual da companhia, os principais mercados onde ela perderá exclusividade são estes:

🇨🇳 China: 2026
🇯🇵 Japão: 2031
🇪🇺 União Europeia: 2031 na maioria dos países
🇺🇸 Estados Unidos: 2032

Resta saber o impacto destes prazos (e do brasileiro) no faturamento da Novo Nordisk e, principalmente para o investidor, nas ações e nos dividendos da empresa.

Como Investir na fabricante do Ozempic

Como já é comum aqui na coluna, você pode investir na Novo Nordisk comprando as ações da empresa ou utilizando fundos.

1️⃣ Investindo através de ações:

As ações da Novo Nordisk são originalmente listadas na bolsa dinamarquesa, a Nasdaq Copenhagen. Em Nova York, são negociadas as ADRs da empresa, os recibos de ações que refletem as oscilações dos papéis originais.

Como nem todos os investidores têm acesso às bolsas europeias, incluo aqui os códigos de negociação tanto em Copenhagen quanto em Nova York.

FICHA TÉCNICA DAS AÇÕES DA NOVO NORDISK*:
✅ Valor de Mercado da Companhia: US$ 551 bilhões
✅ Cotação da Ação: US$ 123,49
✅ Código de Negociação em Nova York: NVO
✅ Código de Negociação em Copenhagen: NOVO-B.CO
✅ Mínima e Máxima em 52 semanas: US$ 67,66 – 124,87
✅ Variação em 1 ano: +70,45%
✅ Variação em 5 anos: +372,06%
*Valores de fechamento em Nova York do dia 26/02/2024

2️⃣ Investindo através de fundos:

VanEck Pharmaceutical ETF
✅ Código de Negociação em Nova York: PPH
✅ Taxa de Administração: 0,36% a.a.
✅ Estratégia: fundo composto por farmacêuticas americanas e globais de média e alta capitalização.

Aviso legal
Aqui é o momento em que temos que avisar que nada neste texto configura sugestão de investimento. Para escolher boas opções para incluir em seu portfólio, estude bastante e conte com seu especialista em investimentos internacionais.

Bons investimentos!

Quer receber textos sobre ativos internacionais no seu email? Inscreva-se na Ativos Globais, clicando no banner abaixo.

5/5 - (2 votes)

Conteúdos relacionados

Preencha o formulário para iniciar o download