FGTS: Vale a pena sacar os R$1 mil?

FGTS

 

Na próxima quarta-feira, dia 20, brasileiros que têm saldo na conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) poderão sacar até R$ 1 mil. Segundo o governo federal, 42 milhões de trabalhadores com saldo em conta – ativa ou inativa – têm o valor disponível. Mas, financeiramente, é vantajoso sacar? O que é melhor?

Se você tem o direito de sacar e não está com este valor já destinado para algum objetivo, a dica é: retire e invista. Isso é o mais vantajoso a se fazer, já que o valor parado na conta do FGTS rende menos que a poupança. Atualmente a maneira mais conhecida para se poupar e investir (há quem discorde disso) está rendendo cerca de 6,9% ao ano. Já na conta do trabalhador, de fato, o dinheiro rende 3% ao ano mais a TR (Taxa Referencial). Apenas a taxa Selic, que é referência para os investimentos de renda fixa, já está em 11,75% e deve subir ainda mais até o fim do ano.

Afinal, este valor de R$ 1 mil pode ser o primeiro passo para você começar a investir. Para exemplificar simulamos três alternativas de investimentos e quanto eles renderiam em três anos (a taxas de hoje).

 

 

Rentabilidade em 3 anos*

Valor**

Poupança

25,30%

1.253,06

Investimento a 100% do CDI

39,18%

1.333,03

CDB Pré-fixado de 3 anos

49,52%

1.420,95

 

Quando posso sacar?

Enfim, se você é trabalhador com carteira assinada (ou já foi), agora pode sacar até R$ 1 mil. Os saques começaram na quarta-feira e seguem até o dia 15 de junho, e a ordem é pelo mês de nascimento. Tudo pode ser feito nos canais da Caixa Econômica Federal, aplicativo ou site do FGTS.

 

*Considerando taxas do dia 19/04/2022

**Valores líquidos de imposto de renda

Este post foi útil? Avalie

Conteúdos relacionados

Preencha o formulário para iniciar o download