Como reinvestir dividendos? Veja o passo a passo na prática

Atualizado em 21 de dezembro de 2023

7 minutos de leitura

Por Redação Faz Capital

Para que sua carteria de investimentos seja sempre crescente e você aproveite a mágica dos juros compostos, é fundamental reinvestir dividendos que você recebe ao longo dos anos. Assim, você transforma os proventos recebidos de suas ações ou Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) em uma fonte constante de crescimento do seu portfólio.

Continue lendo este artigo para entender como fazer para que essa estratégia potencialize os seus ganhos.

O QUE SÃO DIVIDENDOS?

O termo “dividendo” refere-se a uma parcela dos lucros de uma empresa distribuída aos seus acionistas. Essa distribuição pode ocorrer de diferentes maneiras, dependendo do tipo de investimento.

Vamos aos principais:

1️⃣ Divendos de ações

No contexto de ações de empresas, os dividendos são uma forma de recompensar os acionistas pelo investimento, proporcionando-lhes uma parte dos lucros da empresa. Esses dividendos podem ser pagos regularmente, geralmente em intervalos trimestrais, semestrais ou anuais.

Trata-se de uma prática que não apenas remunera os investidores, mas também sinaliza a estabilidade financeira e o sucesso operacional da organização. A distribuição de dividendos é frequentemente considerada uma prática que contribui para a transparência e a confiança no mercado financeiro, refletindo a saúde e a estabilidade da empresa.

Ao investir em ações que oferecem dividendos, os investidores buscam não apenas ganhos de capital, mas também uma fonte consistente de renda passiva.

2️⃣ Dividendos de FIIs

Os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) têm se destacado no cenário financeiro como uma opção atraente para investidores em busca de retornos consistentes. Nesse caso, os dividendos são resultantes dos rendimentos gerados pelos ativos imobiliários que compõem o portfólio do fundo.

Os FIIs são obrigados por lei a distribuir a maior parte de seus rendimentos aos cotistas, o que se traduz em uma distribuição regular de dividendos.

Esses fundos distribuem regularmente os lucros obtidos, proporcionando aos investidores uma fonte estável de renda passiva. A particularidade dos dividendos de FIIs reside na isenção de imposto de renda para pessoa física nos pagamentos mensais, tornando essa forma de investimento ainda mais atrativa.

Ao investir em FIIs, os participantes não apenas diversificam suas carteiras, mas também têm a oportunidade de participar do mercado imobiliário de forma acessível e eficiente, com retornos que podem ser uma peça valiosa na construção de um portfólio financeiro sólido.

O QUE É O REINVESTIMENTO DE DIVIDENDOS?

O reinvestimento de dividendos é uma estratégia adotada por investidores que buscam potencializar o crescimento de seu portfólio.

FUNCIONA ASSIM:

O investidor recebe o pagamento dos dividendos, via depósito na sua conta, e em vez de sacar o valor, opta por utilizar esse valor diretamente na compra de mais ações da empresa ou cotas do FII.

O processo de reinvestimento de dividendos cria um ciclo de crescimento composto, onde os dividendos reinvestidos geram, por sua vez, mais dividendos no futuro.

Vamos a um exemplo prático:

Recentemente, a Engie Brasil (EGIE3) anunciou o pagamento de dividendos de R$ 0,94027879765 por ação. Então, se você possuir um lote de mil ações da empresa, receberá R$ 940,28 de dividendos.

Como cada ação da empresa é cotada, no momento de elaboração deste artigo, por R$ 44,09, você poderá comprar mais 21 ações para ampliar seu portfólio. Na próxima distribuição de dividendos, você receberá sobre 1.021 ações, não mais sobre 1.000, e poderá comprar mais alguns ativos, assim sucessivamente.

Na prática, você não desembolsa um centavo sequer, mas garante o aumento do seu patrimônio.

Essa abordagem é particularmente eficaz a longo prazo, contribuindo para a acumulação de riqueza de forma consistente.

POR QUE REINVESTIR DIVIDENDOS?

Reinvestir dividendos é uma estratégia de investimento que oferece diversos benefícios aos investidores, contribuindo para o crescimento a longo prazo do seu portfólio. Veja como:

➡️ Crescimento composto

O reinvestimento de dividendos permite que os investidores aproveitem o poder do crescimento composto. Ao reinvestir os dividendos automaticamente na compra de mais ações, os proventos geram novos dividendos, criando um ciclo de crescimento que pode acelerar significativamente ao longo do tempo.

➡️ Aumento da posição acionária

Ao reinvestir os dividendos, os investidores adquirem mais ações da empresa, aumentando sua participação no capital da companhia. Isso resulta em uma exposição maior aos ganhos futuros e à valorização das ações.

➡️ Maximização do retorno a longo prazo

O reinvestimento de dividendos é especialmente benéfico para investidores de longo prazo. Ao reinvestir os proventos em vez de recebê-los como dinheiro, os investidores têm a oportunidade de maximizar seu retorno total ao longo dos anos.

➡️ Redução do impacto de custos

Muitos programas de reinvestimento automático de dividendos (DRIP) permitem que os investidores comprem ações adicionais sem incorrer em custos de transação, como taxas de corretagem. Isso pode ser vantajoso para reduzir os impactos de custos associados à compra frequente de ações.

➡️ Maior disciplina de investimento

O reinvestimento automático de dividendos promove uma abordagem disciplinada de investimento, uma vez que os investidores continuam a acumular ativos regularmente, independentemente das condições do mercado. Essa disciplina pode ser valiosa para manter um plano de investimento consistente ao longo do tempo.

➡️ Fluxo de renda crescente

À medida que os investidores reinvestem dividendos, a quantidade de ações detidas aumenta, resultando em proventos mais substanciais em períodos subsequentes. Isso cria um fluxo de renda crescente ao longo do tempo, o que pode ser especialmente valioso para a aposentadoria ou para objetivos financeiros de longo prazo.

COMO REINVESTIR DIVIDENDOS?

Vamos ao passo ao passo:

  1. Acesse sua conta na corretora.
  2. Acesse sua carteira para ver os proventos disponíveis.
  3. Planeje o reinvestimento dos dividendos.
  4. Assim que os proventos estiverem disponíveis em sua conta, programe-se para reinvestir o valor em novas ações na Bolsa.
  5. Opte, se possível, por comprar via lote-padrão de 100 ações para maior liquidez. Caso os dividendos não cubram um lote-padrão, acumule o valor extra até atingir o montante desejado ou compre em lotes fracionários de 1 a 99 ações.

 

dividendos 2024

COMO REINVESTIR DIVIDENDOS AUTOMATICAMENTE?

Essa estratégia também é possível de ser feita de forma automática, através do Programa de Reinvestimento Automático de Dividendos, conhecido como DRIP (Dividend Reinvestment Plan).

Oferecido por algumas empresas, esse programa permite que os acionistas comprem frações de ações adicionais com os dividendos recebidos, em vez de receberem o pagamento em dinheiro. Nesse caso, o acionista autoriza a empresa a utilizar o valor que seja depositado em conta para comprar novas ações.

Veja as características do Programa de Reinvestimento Automático de Dividendos

  • Fracionamento de ações: o programa geralmente facilita o fracionamento das ações, garantindo que cada dividendo seja utilizado para comprar frações adicionais de ações, mesmo que o valor não seja suficiente para adquirir uma ação completa.
  • Redução de custos: muitas vezes, o DRIP permite a compra de ações sem comissões, o que pode reduzir os custos associados ao reinvestimento frequente de dividendos.
  • Promoção do investimento a longo prazo: o DRIP é considerado uma estratégia que incentiva o investimento a longo prazo, pois os dividendos são reinvestidos automaticamente, aumentando a posição do investidor ao longo do tempo.
  • Participação opcional: nem todos os acionistas de uma empresa participam automaticamente do DRIP; geralmente, é uma opção que os investidores podem escolher aderir.

Algumas empresas brasileiras que oferecem essa opção são:

  • Itaú Unibanco (ITUB4)
  • Bradesco (BBDC4)
  • Ambev (ABEV3)
  • Vale (VALE3)
  • Pão de Açúcar (PCAR3)

O reinvestimento de dividendos é uma estratégia poderosa para os investidores, oferecendo uma abordagem consistente para o crescimento do portfólio a longo prazo.

Ao compreender a natureza dos dividendos e sua aplicação em ações e Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs), os investidores podem não apenas colher os benefícios financeiros, mas também construir uma base sólida para a acumulação de riqueza ao longo do tempo.

Ao optar por reinvestir os proventos, os investidores alavancam o poder do crescimento composto, aumentando suas posições acionárias, maximizando retornos a longo prazo e construindo um fluxo de renda crescente. Essa técnica não apenas reduz o impacto de custos, mas também promove uma disciplina de investimento valiosa, independentemente das oscilações do mercado.

5/5 - (3 votes)