Se a corretora quebrar, perco meus investimentos?

Atualizado em 09 de fevereiro de 2024

6 minutos de leitura

Por Redação Faz Capital

Você já se questionou sobre o que acontece se a corretora quebrar?

A quebra de uma corretora é um evento raro, mas pode causar grandes prejuízos para o investidor. Afinal, é com a corretora que você realiza as operações de compra e venda de ativos, e é ela que intermedia seus investimentos.

Neste post, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre a segurança dos seus investimentos em caso de quebra da corretora.

Corretora pode quebrar? Entenda o risco e como se proteger

É crucial compreender que, ao investir, seu dinheiro não fica retido na corretora; ele está registrado em seu nome e CPF, protegido por entidades como o Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) e a Câmara Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC). 

Existem vários fatores que podem levar à quebra de uma corretora, como:

  • Falhas de gestão: a corretora pode tomar decisões financeiras imprudentes que levem à sua falência. Por exemplo, uma corretora pode investir em ativos de alto risco ou pode oferecer taxas de juros muito altas para atrair clientes.
  • Crise econômica: uma crise econômica pode afetar as corretoras, diminuindo a demanda por seus serviços e aumentando os riscos de inadimplência. Por exemplo, se a economia estiver em recessão, as pessoas podem ter menos dinheiro para investir, o que pode levar a uma redução nos lucros das corretoras.
  • Fraudes: a corretora pode ser vítima de fraudes, o que pode levar à perda de recursos e à sua falência. Por exemplo, uma corretora pode ser vítima de um golpe de pirâmide, o que pode levar à perda de todo o seu capital.

Caso a corretora enfrente problemas financeiros, seus investimentos permanecem seguros em uma central de custódia, assegurando que seus ativos não se percam. Mesmo se a corretora falir, a transferência dos seus investimentos para outra corretora é possível, garantindo a continuidade dos seus investimentos. É fundamental compreender que o dinheiro investido não está diretamente na corretora, mas sim em ativos registrados em seu nome.

Se a corretora quebrar, perco meus investimentos?

Agora, vamos entender na prática o que acontece com cada classe de ativos que fazem parte da sua carteira, caso a corretora venha a falir.

🧠 O que acontece com o Tesouro Direto se a corretora quebrar?

Os títulos do Tesouro Direto são emitidos pelo governo federal e são registrados em nome do investidor, não da corretora. Portanto, se a corretora quebrar, os títulos do Tesouro Direto não serão afetados.

Os títulos do Tesouro Direto são garantidos pelo Tesouro Nacional, o que significa que o investidor receberá o valor integral do título no vencimento, mesmo que a corretora quebre.

🧠 O que acontece com os investimentos em Renda Fixa se a corretora quebrar?

Os investimentos em Renda Fixa, como CDBs, LCIs e LCAs, também permanecem resguardados em caso de quebra da corretora. Assim como no Tesouro Direto, esses ativos são registrados nas Centrais de Custódia, garantindo a segurança do patrimônio do investidor. 

A exceção são os ativos emitidos pela própria corretora. Se ela está falida, pode não pagar, por exemplo, os CDBs emitidos por ela. Nesse caso, você poderia recorrer ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC)

🧠 O que acontece com as ações se a corretora quebrar?

As ações em Renda Variável, ao contrário dos investimentos em Renda Fixa, não são registradas nas Centrais de Custódia. Contudo, em caso de falência da corretora, as ações permanecem de propriedade do investidor. No entanto, você não poderá negociar as ações através da corretora falida.

Você precisará solicitar a transferência das ações para outra corretora. O processo de transferência é simples e rápido. A nova corretora entrará em contato com a antiga corretora para solicitar a transferência das ações. 

A antiga corretora terá um prazo de 10 dias úteis para realizar a transferência. Após a transferência das ações, você poderá negociar as ações normalmente através da nova corretora.

Se você quer aprender sobre investir em ações, esse vídeo pode te ajudar:

🧠 O que acontece com o dinheiro parado na conta da corretora em caso de quebra?

Se você tinha dinheiro parado na conta da corretora, o cenário muda um pouco e pode ser que você perca esse dinheiro. Portanto, tenha certeza que o dinheiro que você pediu para a corretora investir, tenha sido aplicado realmente. 

Toda corretora é amparada pelo Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos (MRP). Ele é uma parte da bolsa responsável por garantir ao investidor o ressarcimento de até R$ 120 mil em casos desse tipo.

Esse mecanismo, porém, tem regras bem específicas e pode ser que você não se encaixe nelas.

Pra começar, uma das exigências é que esse saldo lá parado seja proveniente de uma operação feita na bolsa.

Por exemplo: você vendeu uma ação e ficou com o dinheiro lá. Nesse caso, seu ressarcimento está garantido.

Se você só transferiu da sua conta do banco para a corretora e ainda não tinha aplicado esse dinheiro em nada, o mecanismo não garante o retorno.

O que fazer se a minha corretora quebrar?

Se isso acontecer, é só seguir estes passos:

1️⃣ Aguarde o contato do liquidante. Como a corretora deixará de operar imediatamente , você não conseguirá estabelecer contato com ela. O liquidante é responsável por administrar os ativos da corretora e será ele quem irá fornecer as orientações para você.

2️⃣ Abra uma conta em outra corretora e solicite a transferência de seus ativos. Para isso, preencha o formulário de transferência fornecido pelo liquidante. O processo de transferência é simples e rápido.

3️⃣ Verifique o procedimento para a transferência dos ativos custodiados na CETIP. Os ativos custodiados na CETIP também devem ser transferidos para outra corretora. Você deverá entrar em contato com o liquidante para verificar o procedimento.

Apesar de simples para o investidor, o processo de liquidação pode levar algum tempo, e os clientes podem ter que esperar alguns meses para receberem o valor de seus investimentos. Por isso, o essencial é se proteger para não passar por essa situação.

Como posso me proteger?

Para se proteger contra a quebra da corretora, escolha uma corretora autorizada pelo Banco Central e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Além disso, pesquise o histórico da corretora no mercado.

Na escolha de uma corretora, considere fatores como taxas, histórico de atendimento ao cliente e variedade de soluções oferecidas. Com mais de 80 corretoras autorizadas, é vital conferir se a instituição escolhida consta na lista da B3. 

Além disso, compreender os riscos comuns aos investimentos, como risco de crédito, risco de mercado, risco de gestão e risco de liquidez, é fundamental para tomar decisões informadas.

Uma corretora que atende a todos esses requisitos e que oferece uma experiência completa para o investidor é a XP Investimentos. A XP é a maior corretora do Brasil em número de clientes e ativos administrados. A empresa oferece uma ampla variedade de produtos e serviços financeiros, incluindo ações, fundos de investimento, opções, derivativos e títulos públicos. A XP também tem um excelente histórico de atendimento ao cliente e de transparência.

Se você está procurando uma corretora confiável e que oferece uma ampla gama de produtos e serviços, a XP Investimentos é uma excelente opção. Abra sua conta.

5/5 - (1 vote)