Aprenda a guardar dinheiro na prática

guardar dinheiro

 

Você precisa guarda dinheiro, mas ainda acha que tem que ter muita grana para conseguir economizar? Está na hora de mudar essa percepção. Não é preciso ter um alto salário ou grandes reservas financeiras para começar a poupar. Na prática, guardar dinheiro depende muito mais de planejamento e disciplina do que do montante que você vai separar.

LEIA TAMBÉM: Vale a pena investir no Tesouro Direto?

Uma boa administração financeira tem o poder de mudar a sua vida. Para isso, basta aplicar algumas estratégias básicas para melhorar a maneira como você lida com o dinheiro. Lembre-se de que poupar não depende de valor. Inclusive, há muitos casos de pessoas que recebem altas quantias e, mesmo assim, ficam no vermelho. Enquanto isso, pessoas que ganham pouco, mas sabem poupar, atingem grandes resultados.

O segredo para economizar é ser capaz de viver com uma quantia menor do que o seu rendimento mensal. Assim, você garante mais estabilidade e segurança na sua vida financeira. Além de estar preparado para os imprevistos, você também acelera a realização dos seus sonhos.

A hora de começar a guardar dinheiro é agora

Economizar é o hábito financeiro mais saudável para quem quer ter controle das suas finanças. Construir patrimônio, colocar planos em prática, sentir a segurança da independência financeira. Tudo isso está ao alcance de quem poupa. E quanto mais cedo você começa, mais cedo você vê os resultados.

Quem começa a guardar dinheiro cedo, pode guardar um valor menor a cada mês e ainda assim atingir seus objetivos no período desejado. Já quem deixa a poupança para depois, arrisca. Por isso, cumprir metas financeiras se torna mais difícil quando você precisa separar altas quantias mensais.

Mas não se preocupe se você ainda não tem o hábito de guardar dinheiro. A melhor hora para começar é agora! Para te ajudar, separamos os passos principais para quem quer economizar na prática.

Os primeiros passos para economizar na prática

1. Avalie as suas finanças

Fazer um diagnóstico completo dos seus rendimentos e dos seus gastos é o primeiro passo para um bom plano financeiro. É preciso compreender, por exemplo, como impostos e outros abatimentos afetam o seu orçamento. Também é essencial identificar quais são os principais gastos e de onde eles se originam. Assim, é possível fazer ajustes e cortar despesas desnecessárias. Os seus gastos médios revelam o seu estilo de vida e quais áreas você decide priorizar.

2. Acabe com as dívidas

Se o seu diagnóstico revelou um comprometimento com dívidas, é hora de saná-las. Encerrar esse tipo de débito é fundamental para conseguir economizar com constância. Verifique todos os valores que você deve e, se necessário, renegocie o pagamento, sempre com a intenção de diminuir o custo efetivo total da sua dívida. Dessa forma, é possível conseguir descontos e boas condições em um acordo.

LEIA TAMBÉM: Planejamento para viajar: como a Avelã vai conhecer o mundo

Não é possível começar o seu planejamento financeiro sem antes acabar com as dívidas. E quando você encerrar esses compromissos, evite contrair novas dívidas. Para iniciar o seu processo de economia, priorize compras à vista, pelo menos por algum tempo.

3. Crie um orçamento mensal

Essa é uma das ferramentas mais importantes para de fato estruturar a sua vida financeira. Com um orçamento mensal realista, você tem mais controle sobre o destino do seu dinheiro e sobre quais metas você quer cumprir.

Para montar o seu orçamento, faça um mapa de todas as suas despesas fixas e variáveis. Isso inclui gastos como moradia, alimentação, transporte e lazer. Com a completa visualização dos seus custos essenciais, você é capaz de prevenir gastos supérfluos e excessivos.

Invista em metas financeiras

Determinar os seus objetivos é muito importante para ter clareza de como agir em relação ao seu dinheiro. Agora que você já deu os primeiros passos rumo ao hábito de poupar, é hora de avaliar as suas metas financeiras.

Metas e objetivos são conceitos diferentes, mas extremamente complementares. O objetivo é aquilo que você deseja alcançar. Por exemplo, conquistar a independência financeira ou garantir uma renda passiva fixa para a segurança da sua família. Por outro lado, as metas são as tarefas que, se cumpridas, levam aos objetivos.

Como estabelecer uma meta financeira?

Há um método simples para quem quer começar a estabelecer metas concretas e realizáveis. Trata-se do método SMART:

S: Specific – Específica
M: Measurable – Mensurável
A: Achievable – Alcançável e realista
R: Relevant – Relevante para seus objetivos
T: Time Based – Atrelada a um prazo

Se as suas metas atenderem todos esses quesitos, a chance de cumpri-las se torna bem maior. Para alcançar as metas com constância, lembre-se de manter uma expectativa realista. O melhor é dividi-las em etapas de curto, médio e longo prazo.

Metas muito ambiciosas costumam se tornar um risco desnecessário e podem comprometer o seu padrão de vida sem necessariamente trazer o retorno esperado. Além disso, fica cada vez mais difícil manter a motivação para poupar diante de metas que não são realistas.

O incentivo da realização é fundamental para quem quer economizar, pois essa é uma tarefa que exige disciplina e constância. Por isso, antes de começar a investir o seu dinheiro, é importante investir nas metas certas para os seus objetivos.

Guardar dinheiro para um futuro de abundância

Um dos objetivos mais comuns de quem começa a guardar dinheiro é o desejo de se aposentar mais cedo ou de garantir uma aposentadoria tranquila, mantendo a independência financeira.

Esse objetivo se traduz em um investimento de longo prazo. Portanto, mais do que guardar o seu dinheiro, é preciso ter metas que levem à multiplicação dos seus recursos. Nesse sentido, depois de começar a economizar, o passo mais importante é aprender onde investir o seu dinheiro com segurança e rentabilidade.

Quem deseja garantir a aposentadoria costuma investir em ativos como previdência privada, tesouro direto ou em aplicações de renda variável. Não há uma única fórmula para gerar bons resultados. Na verdade, existem muitos caminhos e opções de investimento para os mais diversos perfis de investidores.

Você não precisa descobrir o seu caminho sozinho. Os nossos assessores financeiros estão prontos para tirar as suas dúvidas e guiar os seus próximos passos no mundo dos investimentos. A Faz Capital reúne a capacitação e a experiência para levar os seus recursos a um futuro de abundância. Entre em contato para começar a investir.

5/5 - (2 votes)

Conteúdos relacionados

Preencha o formulário para iniciar o download