Como comprar dólar e investir no exterior morando no Brasil?

Atualizado em 01 de novembro de 2023

8 minutos de leitura

Por Redação Faz Capital

Fundos de Investimentos

Muita gente está interessada em comprar dólar para se proteger do Risco Brasil, mas várias dessas pessoas não sabem como fazer isso, e cometem um erro que pode impedi-las de ganhar dinheiro.

É por isso que, neste artigo, além de explicar como comprar dólar em 2023, vamos te mostrar por que você deve investir no exterior, como você pode investir nos Estados Unidos mesmo morando no Brasil, e como a Faz Capital pode te ajudar com isso.

Então acompanhe este artigo da Faz para saber como levar seu dinheiro lá para fora de maneira totalmente legalizada e segura para ganhar mais com isso!

Como e onde comprar dólar no Brasil?

A primeira coisa na qual todo mundo pensa quando se trata de “dolarizar seu dinheiro” ou “tirar o patrimônio do Brasil” é comprar dólar diretamente. Então, se você quer simplesmente comprar dólares, temos uma boa notícia para você:

Isso é bem fácil! Além disso, existem algumas formas para você transformar seus reais em dólares, tanto na forma física, quanto em uma conta online! Dá uma olhada:

Como comprar dólar em espécie?

Em primeiro lugar, se você está querendo trocar seus reais por dólares físicos, as notas mesmo, é provável que você possa fazer isso relativamente perto de onde está agora! Isso porque diversos bancos oferecem o câmbio para dólar diretamente no balcão e, às vezes, até mesmo no caixa eletrônico, permitindo que o cliente saque dólares direto de sua conta.

Além disso, em diversos shoppings e aeroportos, por exemplo, é possível encontrar casas de câmbio especializadas, nas quais você certamente encontrará dólares físicos, além de outras moedas. Porém, tenha em mente que, para ambos esses métodos, você pagará um valor nos seus dólares com spread – ou seja, uma diferença a mais para a instituição na qual você está fazendo o câmbio, que será o “lucro” de quem está te vendendo os dólares.

Como comprar dólar online?

Em segundo lugar, hoje em dia, é possível também ter uma conta em dólar, na qual seu dinheiro é automaticamente convertido à moeda norte-americana. A XP é uma dessas opções, e converter seus reais para dólares através de sua conta XP é tão  fácil quanto apertar um botão. Você pode criar uma conta na XP com a Faz Capital! É só apertar aqui e te ajudaremos no processo!

O perigo oculto de comprar dólar morando no Brasil

O fato de você ter a intenção de dolarizar sua carteira já é uma excelente notícia, e te coloca à frente de muitos investidores. Porém, só comprar dólar não vai te levar muito longe. Você vai estar só trocando seus reais por dólares, sim. No entanto, eles vão estar parados lá, não produzindo nada.

Por isso, o ideal é investir de forma dolarizada. Ou seja, ter exposição ao dólar, de forma produtiva. Apesar de o dólar ter  um histórico de valorização em relação ao real, mesmo ficando parado, é mais proveitoso investir em dólar ao mesmo tempo em que você investe em empresas, imóveis e outros ativos que geram renda, também em dólar.

Ou seja, dolarizar seu dinheiro e comprar fundos, reits, ações do exterior, que podem aumentar seus lucros no longo prazo. Aí o seu dinheiro fica produtivo, além de estar protegido do Risco Brasil.

Por essa razão, defendemos que todo investidor deve focar em investir nos Estados Unidos. Porém, se você ainda não se convenceu, confira a seguir 3 outros motivos para colocar seu dinheiro para render lá fora!

Por que investir no exterior?

Separamos aqui 3 motivos principais para isso:

 

1. Investir só no Brasil não é seguro

E, no entanto, não estamos falando que investir no Brasil não é seguro. Estamos falando que investir apenas no Brasil não é seguro. E não é mesmo. Quer ver? Em 2022, o Brasil terminou o ano na 12ª posição entre as maiores economias mundiais, atrás inclusive do Irã, como mostra a tabela abaixo:

Ranking País PIB 2022, valores correntes (US$ bilhões)* Part.% no PIB global
Estados Unidos 25.035,2 24.7%
China 18.321,2 18.0%
Japão 4.300,6 4.2%
Alemanha 4.031,1 4.0%
Índia 3.468,6 3.4%
Reino Unido 3.198,5 3.1%
França 2.778,1 2.7%
Canadá 2.200,4 2.2%
Rússia 2.133,1 2.1%
10º Itália 1.996,9 2.0%
11º Irã 1.973,7 1.9%
12º BRASIL 1.919,6 1.9%
13º Coreia do Sul 1.734,2 1.7%
14º Austrália 1.724,8 1.7%
15º México 1.424,5 1.4%

Fonte: Exame

 

Essa realidade veio após o país cair de posição sucessivas vezes, em decorrência das realidades econômicas da última década. E o choque fica maior quando você percebe que representamos uma porção bem pequena da economia mundial, especialmente em comparação com os Estados Unidos.

O PIB norte-americano representa mais de 13 vezes o nosso. Fora isso, ainda temos o famoso Risco Brasil, incertezas políticas e econômicas e uma economia ainda muito engessada em diversos aspectos.

Apesar de haver grandes oportunidades por aqui, parece fazer sentido ter 100% do seu patrimônio alocado no Brasil tendo em vista a magnitude da economia dos EUA? E, ainda mais, tendo em vista o quão desenvolvidas e consolidadas as empresas presentes na Bolsa americana são.

2. Acesso a empresas e investimentos diferentes dos do Brasil

Que a maioria das empresas mais importantes do mundo estão nos EUA, todo mundo sabe, mas confere esse infográfico na tela, do Visual Capitalist, que ilustra isso de forma ainda mais clara:

Biggest Companies in the World by Market Cap

Olha a quantidade de empresas dos EUA nessa imagem, de vários setores diferentes. Gigantes que você consome todo dia: Amazon, Disney, Google, Coca-Cola, etc. É um mercado gigantesco e muito desenvolvido, e não tem por que você deixar seu dinheiro fora dele.

3. Diversificação inteligente da carteira

Uma carteira diversificada não é apenas uma carteira com vários ativos de renda fixa, várias ações de vários setores. É também uma carteira que não está totalmente em um país.

Assim, além de diversificar as moedas da sua carteira, você muda também quanto ela oscila com os eventos. Pode ser que em um dia em que a Bolsa brasileira esteja caindo, a parte dolarizada da sua carteira esteja subindo. No longo prazo, essa diversificação aumenta sua rentabilidade – e sua tranquilidade.

É seguro investir no exterior?

Certo, é possível que esses argumentos já tenham te convencido de que vale a pena investir no exterior. No entanto, é realmente seguro fazer isso? A resposta é sim!

Atualmente já existem diversas corretoras especializadas em ajudar o investidor a levar seu dinheiro para a Bolsa dos EUA. Não precisa nem saber inglês para investir lá fora. A XP, gigante brasileira, é uma delas, e tem toda uma plataforma em português montada para ajudar investidores brasileiros a comprar ações dos EUA. 

Como investir no exterior?

Existem várias formas de comprar dólar e investir no exterior, e está cada vez mais acessível para o investidor brasileiro dolarizar parte de sua carteira. Nesse sentido, vamos citar as quatro principais:

1. Investir em Stocks

A primeira forma de investir nos EUA, e talvez a que mais rapidamente vem à cabeça, é investir de forma direta em ações americanas, também chamadas de stocksEssa solução envolve criar uma conta internacional em uma corretora como a XP, mandar o dinheiro lá para fora e comprar ações e outros investimentos diretamente em dólar nos EUA. Essa é a forma mais direta de realizar esse investimento.

2. Investir em ETFs

Porém, se você quer atrelar seu patrimônio ao dólar enquanto mantém ele no Brasil e em reais, existem algumas opções para isso também. A primeira é o caso de alguns ETFs, ou “fundos de índice” que seguem o mercado americano.

Esses são fundos diversificados e negociados em Bolsa que “copiam” a carteira de um índice (como o S&P 500, da Bolsa americana) e entregam a rentabilidade do índice aos investidores aqui no Brasil. Essa é uma forma indireta de investir lá fora, mas pode ser interessante para quem quer diversificar o patrimônio começando com pouco. 

3. Investir em BDRs

Os BDRs, sigla para Brazilian Depositary Receipts, são certificados que representam empresas lá de fora, mas são negociados na Bolsa brasileira.

Esses ativos podem ser encontrados em corretoras brasileiras com os finais de ticker 33 e 34, principalmente, e são emitidos por empresas custodiantes para representar ações estrangeiras que essas empresas custodiantes possuem em sua carteira.

Um exemplo disso são os BDRs da própria XP Investimentos, disponíveis com o ticker XPBR31.

4. Investir em Fundos

Finalmente, tem também os investidores que preferem investir em fundos multimercado com exposição fora do Brasil, o que também pode ser uma estratégia interessante. Diferente dos ETFs, esses fundos possuem uma gestão ativa, ou seja, em vez de seguirem um índice, buscam rentabilidades mais altas através das escolhas de seus gestores. Existem centenas de opções nesse mercado, com diferentes níveis de exposição ao mercado internacional, com base em diferentes estratégias de investimentos.

Qual a melhor forma de comprar dólar e investir no exterior?

A verdade é que a forma ideal para você depende bastante do seu perfil e objetivos, e é interessante ter alguma ajuda para tomar este tipo de decisão. Escolhas erradas com o seu dinheiro podem colocar seu patrimônio e seu sono em risco. Por outro lado, escolhas certas podem realmente fazer a diferença na construção de um futuro mais próspero. 

Por isso, recomendamos que você tenha uma conversa com seu assessor para saber a melhor forma de investir no exterior para seu perfil. Aqui na Faz, nós ajudamos nossos clientes com isso, e é só apertar aqui para falar com um dos nossos especialistas a respeito!

4.7/5 - (3 votes)